Pesquisar este blog

Procure os vídeos da atriz Cíntia Vieira no Youtube:

Loading...

Eu

Eu
Mulher; vegetariana; atriz de teatro; e muito mais: Cíntia Vieira

Bem vindo! Favor ler e comentar os meus textos neste blog. Obrigada!

  • Princesas modernas; Andar em perna de pau é imitar a vida; O uso do microfone; A expressão coporal; Você faz teatro?; Puxa! Não façam isto!; O ganha pão pode vir da alma; O que eu chamo de relação burguesa; etc.
  • Lembre-se: para copiar obras e fotos da internet deve-se colocar a fonte e o nome do autor. Vamos valorizar o artista!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Princesas Modernas


Faço Homenagens Teatrais há 17 anos. Para elaborar as homenagens, eu peço para o contratante preencher um questionário sobre a vida da pessoa a ser homenageada e conversamos por vários minutos sobre seus sentimentos.
Tenho conhecido a realidade de muitos relacionamentos desta forma. Tudo no mais absoluto sigilo.
Constatei que o machismo ainda existe fortemente. Enquanto as mulheres fazem o chá de panela, ou o mais moderno chá de lingerie, eles reúnem os amigos e  fazem a despedida de solteiro (talvez com mulheres). Veja bem, “panela” ou roupa sensual (para elas usarem para eles) e para ele eventos de lamentos e piadas por se casar e deixar de ser solteiro.
Enquanto elas fazem o chá de bebê, eles se reúnem com os amigos e fazem o happy hour. Ela mãe, ele de novo homem no bar.
Enquanto elas fazem a homenagem teatral dizendo que amam e que ele é o Príncipe encantado, eles na maioria das vezes pedem nas homenagens desculpas por alguma coisa e dificilmente dizem que amam.Também tenho que tomar cuidado para falar que são fiéis, pois até os que são, não querem que eu diga isto para elas na frente dos amigos.
Enquanto no dia das mães elas são homenageadas por serem santas, zelosas, cozinheiras, sem sexualidade, que cuidam dos filhos até a morte, eles no dia dos pais são homenageados por serem provedores, trabalhadores, pescadores, futebolistas, e incentivadores da primeira vez dos filhos e repressores da primeira vez das filhas. Alguém avisou que anticonceptivos foram inventados?
Então pensei em fazer uma comparação com Princesas e Príncipes porque são personagens fortes no teatro. Principalmente em peças infantis. Aliás, que lavagem cerebral na cabeça das crianças. Meninas são salvas por meninos ricos que as levam de casa e são felizes para sempre. Digo meninas e meninos porque você já reparou na idade que deve ter a Branca de Neve por exemplo?
As mulheres não são apenas lindas Princesas, são guerreias, divertidas, trabalhadoras, sensuais, fortes, mas na minha opinião, ainda querem um Príncipe encantado dos contos de fadas. Então porque continuam aceitando e estimulando “certos” comportamentos dos homens, educando os seus filhos de forma machista e querendo casar com homens sensíveis, respeitosos e compreensivos?
Mulheres podem ser Princesas, mas Princesas modernas com estilo e atitude. Talvez ao invés de Princesa frágil melhor é ser a Rainha forte. Você não acha?
Acordem sozinhas Princesas, vocês não precisam do beijo de um Príncipe para despertar para a vida.
Como encontrar um Príncipe gentil, delicado, e com defeitos aceitáveis se as mulheres  não aceitam que eles chorem, lavem a louça do churrasco, lavem sua própria roupa e brinquem com vocês de futebol ou sinuca? Sim, mulher pode gostar de jogos.
Educam seu filho para mostrar o “pintinho” e a filha para não sentar de saia com as pernas abertas porque vai mostrar a proibida calcinha? Falam mal da nora que não cuida do seu filho,esquecendo que ele já é maior de idade e não é doente.
Para este tipo de mulher um conselho: busque a sua felicidade agora. Construa seu castelo com o que você tem, ao invés de esperar que um dia alguém lhe dê um lindo castelo (casa) ou um ótimo cavalo (carro). E se ele não vier? 
Acredite que as mulheres mudaram e para melhor! Ajude o mundo a não ser machista. Porque homens e mulheres sofrem com o machismo.
Eu sou grata por realizar as homenagens teatrais que sempre me emocionam e ensinam. Considero um trabalho especial, belo e romântico. Aliás, romantismo verdadeiro é fundamental. Mas algumas delas me fizeram pensar neste texto e nos papéis das mulheres e dos homens na sociedade atual.
Eu ainda acredito em um amor de igual para igual, com final feliz, mais maduro, entre Rei e Rainha. Não o Rei barrigudo, barba por fazer e acomodado. Mas aquele que sabe se cuidar! O Rei tem moradia fixa, é centrado, humorado e forte. Não fica por aí lutando para salvar Princesas de seus dragões internos e sempre tentando fugir da "rotina"(fugindo dele mesmo). Não acredito que o Príncipe vai salvar a Princesa e depois se  acomodar, pois ele é um Guerreiro! Viajante! Aventureiro.
Ah, o Rei não. Ele quer um castelo, um trono, uma Rainha. E quem sabe planeje aventuras e viagens, mas acompanhado da sua amada?
As histórias de Príncipes e Princesas sempre terminam quando realmente começam. Então ninguém vê as "DRS" e que o Príncipe vai sair para viajar em busca de novas histórias e aventuras. Afinal, a Princesa cuida de tudo para ele. Ela fica na sua casa esperando, ou seja, no mais novo castelo e com seu novo Dragão interno e se sentindo a vítima e enganada.
Para mim o ideal é matar todos os Dragões com uma espada que a mulher comprou com o seu trabalho. Não beijar mais sapos e conquistar o seu cavalo, castelo e coroa. A Rainha do seu reino. Pode até ser tudo bem simples igual ao dos plebeus, mas é um orgulho saber que você conseguiu.E porque não sonhar com um Rei, não machista e que já venha feliz?
Chega de historinhas que a mulher é Princesa, donzela, bela e inútil. Chega da imagem de Rainha vilã, interesseira, vaidosa, mandona,  feia e pior ainda: Rainha do lar!
Então não busquemos o Príncipe egocêntrico que quer  Princesas que supram as suas vontades só porque quer que você ame a espada erguida. A espada para ele representam a extensão de uma "parte" do seu corpo, mas para mim é a ameaça de ser fisicamente mais forte e socialmente mais protegido. 
Mas que venha o Rei com o seu cajado. O cajado aqui representa a força masculina sem a luta por superioridade, ameaça física, super valorização do pênis e estas coisas que tanto nos ferem o íntimo feminino. Mas que o Rei deixe de ordenar, saiba nos cuidar, amar e saiba usar o seu cajado sem nos trair e ferir. A  desigualdade e força bruta só nos levam para frustrações. Príncipes e Princesas se usam. Reis e Rainhas se completam. Basta um gesto de amor com fé.  Moisés abriu o mar somente erguendo o seu  cajado!!!?

Cíntia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário